top of page

5 coisas que uma empresa que busca alta performance pode aprender com um atleta de alta performance

Atualizado: 23 de jun. de 2023

Esse texto foi inspirado na palestra ministrada pelo Thiago Vinhal, triatleta brasileiro especialista em longas distancias com passagens importantes por várias competições mundo afora. A palestra foi ministrada dia 14/06/2023 em Ribeirão Preto/SP, na sede da Iclinic empresa líder de mercado em soluções online para gestão de clínicas e consultórios em evento direcionado a discussão da estratégia e gestão da empresa.



1. Qual é o seu sonho?

Essa é uma pergunta que todo atleta de alta performance sabe responder e pouquíssimas empresas conseguem. O atleta de alta performance sabe o que motiva ele acordar todos dias e sabe a que ele está se dedicando. Ele sabe que por trás daquele sonho existe um propósito que ele carrega e que o mantem firme e confiante na jornada. Além disso, esse atleta sabe qual é o seu diferencial, ele conhece suas fraquezas e fortalezas e sabe como usá-las em beneficio próprio gerando valor para o próximo. E é nesse momento que ele maximiza e potencializa a sua proposta de valor. Por outro lado, quantas empresas sabem qual é sua missão e a que ou a quem elas servem? E será que elas sabem com clareza qual é a sua real proposta de valor?


2. Viva o sonho todos os dias.

Um atleta de alta performance se automotiva todos os dias. Ele já acorda com uma música que o conecta com o seu objetivo, ele usa adereços, imagens e sinais que o fazem lembrar todos os dias do seu sonho. Isso o motiva, o encoraja, o nutri de energia para seguir em busca do seu objetivo. Mesmo sabendo que terão dias bons e dias ruins, ao viver o sonho todos os dias a mente e o corpo se fortalecem. Isso impulsiona a performance. Agora, quantas empresas dedicam o mínimo de tempo para relembrar a seus colaboradores qual é o propósito da companhia? Qual a proposta de valor do negócio? Será que muitas delas não estão apenas imprimindo frases soltas nas paredes acreditando que por absorção e osmose as pessoas incorporem aqueles dizeres?


3. Aprenda a dizer NÃO.

Um atleta de alta performance aprende a dizer não todos os dias. Não para a cerveja, para a balada, para a comida, para as horas a mais de sono, para as más companhias e para várias outras distrações que vão desfocar o seu objetivo. Poderão ainda aparecer outras "oportunidades" como parcerias, campanhas publicitárias, programas de entretenimento que serão extremamente atrativas pelo viés financeiro, mas detratoras para a performance do atleta. Saber se blindar dessas distrações é crucial para a evolução da performance. E do lado empresarial, quantas empresas não acabam se inflando de projetos e produtos que acabam por tirá-las do foco de solucionar o real problema dos seus clientes em prol de escolhas que envolvem uma tentativa rápida de retorno financeiro? É preciso aprender a dizer não, e dizer não todos os dias.


4. Saiba lidar com os sabotadores.

Um atleta de alta performance não foca suas energias em tentar eliminar os seus sabotadores, ele foca em aprender a lidar com eles. O atleta sabe que na busca do seu sonho várias percalços irão surgir, desde pessoas que não irão acreditar no seu potencial, lesões, desgastes físicos e mentais, adversidades que irão "sabotar" o sonho. Tentar eliminá-los é um desperdício de tempo e energia, porque eles sempre estarão ali esperando o momento oportuno de aparecer. O diferencial do atleta está em saber lidar com a situação não deixando que o sabotador o domine a ponto de prejudicar a sua performance. Ter respostas rápidas e conhecer o seu limite de atuação é primordial. Muitas empresas sofrem com os sabotadores e na busca de tentar eliminá-los acabam por perder o foco desperdiçando recursos e esforços que não se traduzem em performance.


5. Não culpe a meta pelo seu fracasso.

Por fim, um atleta de alta performance sonha alta, e com isso, carrega consigo metas ambiciosas. Ele sabe que será difícil e que muitas vezes vai parecer impossível atingi-las, mas também sabe que baixar a meta só vai fazer o sonho ficar mais distante. Muitas empresas sonham alto, mas são resilientes em definir metas ambiciosas com o receio de desencorajar os colaboradores ou de evidenciar o seu fracasso. A meta precisa ser desafiadora e precisa traduzir de forma explicita e quantitativa o tamanho desse sonho. Reduzir a meta não vai trazer performance. O desafio é viver o sonho de forma que a meta torne-se o resultado e não a causa da alta performance.


Um agradecimento especial ao triatleta profissional Thiago Vinhal pela inspiração.

Let's Push! 🤟



106 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page