Quando não devemos usar OKR?

Atualizado: 17 de fev.

Uma das perguntas que mais tenho recebido tanto nos projetos de consultoria como nos treinamentos de OKR é:

---> Quando não devemos usar OKR?


Primeiro, é super importante termos em mente que a metodologia OKR tem seus casos especiais, suas exceções e que o modelo precisa ser adaptado a realidade do negócio em que está se querendo adotar os OKR. Portanto, não existe uma fórmula pronta e única. Em todas as empresas (+20) as quais tive a oportunidade de participar do processo de adoção dos OKR o modelo precisou ser adaptado, por diferentes motivos: modelo de negócio, estrutura organizacional, mudança de cultura e gestão, incentivos financeiros (Bônus e PPR) e outros. Inclusive, em algumas situações, as quais vou detalhar em um futuro post, a metodologia OKR não era o modelo de gestão mais recomendado.

Entretanto, através de dinâmicas com times e interações com executivos desenhei uma árvore de decisão para apoiar a escolha ou não dos OKR durante a fase de planejamento.

Essa árvore de decisão não é exaustiva, mas visa ajudar os times a decidir qual modelo seguir em casos especiais. Veja no vídeo abaixo.



Quer saber mais sobre a metodologia OKR?

Conheça o curso OKR: Metodologia e Aplicação e comece hoje a sua jornada na gestão ágil.

Para informações sobre consultoria, assessoria e treinamento in company clique aqui.

56 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo