top of page

💥 Run the Business vs Change de Business.



Duas abordagens de gestão distintas, mas que precisam coexistir para promover o crescimento organizado e sustentável de uma organização.


☝ Muitas empresas quando decidem adotar a metodologia OKR acabam incorrendo no erro de tentar gerenciar todo o negócio utilizando apenas OKRs. 


💡 Para explicar esse erro é importante entender que a metodologia OKR opera como uma ferramenta de comunicação e alinhamento pautada em PRIORIDADES, as quais busca-se uma clara MUDANÇA DE PATAMAR. Portanto, os OKRs não devem ser utilizados como sistema de CONTROLE, mas sim como um sistema de TRANSFORMAÇÃO. 


☯ Entretanto, uma empresa que busca a transformação também precisa garantir a sustentação atual da sua operação, ou seja, dois mundos coexistindo que precisam ter a sua devida atenção. Para ajudar a diferenciar esses dois mundos, podemos classificá-los em: “Run the Business” (RTB) e “Change the Business” (CTB). 



⚙ Quando o foco da gestão está em ter controle sobre a operação, opera-se no modo “Run the Business” (RTB). Esse modo tem como objetivo estabilizar e dar confiabilidade ao sistema. Portanto, é comum vermos a automação e padronização de vários processos, além da busca por eficiência e maior controle de custos. Esse modo deve-se operar via métricas de controle, ou seja, via KPIs. 



📶 Por outro lado, quando a gestão visa a transformação, ou seja, a mudança de patamar do estado A para o estado B, opera-se no modo “Change the Business” (CTB). Esse modo opera em um ambiente de maior incerteza e volatilidade, onde os processos são dinâmicos e não uniformes, tendo em vista que o sistema ainda não foi estabilizado, pois os times buscam inovação e melhoria contínua em um ambiente de hipóteses, de erros e de acertos. Esse modo deve-se operar via métricas que traduzem a transformação, ou seja, via OKRs. 



🔝 Portanto, um modelo de gestão sustentável precisa ser ambidestro, ao mesmo tempo que controla, ele também transforma. Mas para isso é preciso separar os mundos para que possamos gerenciá-los de forma correta. Caso contrário, a gestão vira um grande buraco negro repleto de inconsistências e dualidades. 


E a sua empresa, já opera de forma ambidestra? 



10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page