Objetivo e Key Results: It's a match!

Um dos testes de consistência que gosto de fazer quando me deparo com um OKR é verificar se o OBJETIVO dá "match" com os KEY RESULTS.

Muito comum os times proporem objetivos inspiracionais, criativos e até engraçados, mas que muitas vezes acabam sendo pouco DIRECIONAIS. A forma rápida de se verificar esse equívoco é perguntando individualmente para os membros da equipe qual a interpretação deles sobre aquele objetivo. Se as respostas divergirem é porque o objetivo não está direcional.


Uma das formas de darmos mais direção e mitigar múltiplas interpretações é acrescentando palavras-chave ao nosso objetivo que vão dar direcionamento e foco para os times.




Outro equívoco muito comum é os Key Results estarem desconectados do objetivo. Ou seja, o objetivo expressa algo que os Key Results não traduzem quantitativamente. Para isso, para cada palavra-chave do objetivo devemos endereçar uma métrica de sucesso, que de forma quantitativa irá traduzir o sucesso do objetivo.




Por fim, muitos times esquecem que a essência do OKR é promover MUDANÇA DE PATAMAR, ou seja, sair de um ponto de partida (baseline) e atingir um novo ponto de chegada (target). Portanto, todo Key Result tem que conter um baseline e target (meta).




E o seu OKR, tá dando match?


Gostou das dicas e quer aprender mais sobre a metodologia OKR?

Conheça o Guia Completo dos OKR e aprenda todos os conceitos do básico ao avançado e a como implementar a metodologia na sua empresa e na sua carreira.


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo